Vereadores André Maestri e Edvânio Mendes cobram saúde em Embu das Artes
Maestri destaca que foi identificada uma dívida da Prefeitura de Embu das Artes com a empresa Edusa, que administra o Pronto Socorro Central, UPA Santo Eduardo e Hospital Leito
29 de novembro de 2018
(Foto: Divulgação)

O vereador André Maestri (PTB) apresentou na última quinta-feira, dia 22 , na sessão ordinária na Câmara Municipal de Embu das Artes um requerimento solicitando a administração do município informações referentes aos plantões exercidos pelos médicos (as) e enfermeiros (as) em atividade na rede pública de saúde, cobrando assim transparência com relação a quantidade de funcionários, uma vez que a população vem evidenciando falhas no atendimento.

“Nessa lista estamos cobrando a quantidade de médicos nos respectivos plantões e também os nomes desses médicos com o respectivo registro no Conselho de Medicina. Muitos munícipes já fizeram denúncias e nós já constatamos também em algumas idas nestes equipamentos que o plantão não está da maneira que tem que ser. Com todos os médicos nas suas funções”, disse o vereador André Maestri.

Maestri destaca que foi identificada uma dívida da Prefeitura de Embu das Artes com a empresa Edusa, que administra o Pronto Socorro Central, UPA Santo Eduardo e Hospital Leito e por esse motivo as falhas que já foram evidenciadas, no entanto, ele salienta que a população não pode pagar por essa dívida. “não podemos ser refém desta briga da empresa com a Prefeitura. Eu peço que o atual governo cumpra com sua responsabilidade, e pague a empresa para que a população não sofra”, falou.

Já o vereador Edvânio Mendes fiscalizou o Pronto Socorro Central e evidenciou o caos na saúde pública, com a demora no atendimento médico. Em vídeo, ele fez o apelo e alertou para espera de mais de 4 horas para consulta e até 2 horas para medicação. Cobrou fiscalização por parte do prefeito e do secretário de saúde, assim como tomar as providências.

Também na manhã desta quinta-feira, dia 29, esteve novamente no Pronto Socorro, dessa vez para sua mãe receber atendimento e cobrou do prefeito Ney Santos e toda administração respeito com os munícipes e atenção para saúde, destacou ainda que apenas um médico estava no local. “Cheguei aqui no PS Central e só tem um médico e está lotado aqui, o senhor [prefeito] acha que estou com politicagem usando a minha mãe? Não estou não, estou defendendo a população. Só tem um médico”, falou em vídeo.

Veja também  Embu das Artes é vice-campeão da 11ª Copa Naka Karate
Crédito: Redação
Os vereadores de Embu das Artes aprovaram na quarta-feira, dia 12, o orçamento para o
Quando pensamos em cuidar do coração, é preciso levar em conta a MEV - sigla
Estão abertas inscrições para processo seletivo de Agente Comunitário de Saúde para compor na Equipe