Vacinação contra febre amarela começa a ser aplicada em todo o estado de SP a partir de fevereiro
Vacinação irá começar nos lugares onde o vírus está circulando e, posteriormente, será realizada onde o vírus deve chegar, como no litoral de São Paulo. Imunização será feita em etapas e deve atingir todo o estado em um ano.
(Foto: Divulgação)

A vacinação contra febre amarela em todo estado de São Paulo irá começar no início do mês de fevereiro, segundo o coordenador de controle de doenças do estado, Marcos Boulos. Já foram registradas três mortes pela doença na região metropolitana. Todas as vítimas passaram pela cidade de Mariporã, que fica a 39 km da capital.

A decisão de ampliar a vacinação foi anunciada no último sábado (6) pela Secretaria Estadual da Saúde, mas, na ocasião, a data ainda não havia sido definida.

A dose da vacina será dividida para ampliar a imunização. A ideia é aplicar a dose concentrada nas áreas de risco (bairros próximos aos parques onde foram localizados macacos mortos com o vírus da febre amarela) e a fracionada nas demais regiões do estado.

A previsão é que a vacinação seja ampliada a partir do primeiro sábado de fevereiro, que cai no dia 3, mas esta data será confirmada em uma reunião nesta terça-feira (9) entre o secretário adjunto de Saúde do estado de São Paulo, Eduardo Ribeiro Adriano, com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília.

A vacinação irá começar nos lugares onde o vírus está circulando, mas o objetivo é que, em um ano, atinja todo o estado. Para isso, será feita em etapas.

“É a primeira vez que isso vai ser usado nessa quantidade. Existe primeiro uma validação técnica que está sendo realizada, treinamento dos recursos humanos, aquisição de materiais, o que já conseguimos, como seringas específicas. Isso está em realização e estaremos prontos no começo de fevereiro”, disse Boulos.

Além dos lugares onde o vírus já circula, outra etapa será vacinar os lugares onde o estado prevê que o vírus chegue, como o litoral de São Paulo. Isso porque o Rio de Janeiro teve casos confirmados de febre amarela, e o vírus circulava na Serra do Mar.

Veja também  Prefeitura de SP vai distribuir senhas em domicílios para vacina fracionada da febre amarela

“A Serra do Mar segue para São Paulo, então obviamente nós esperamos que em algum momento o vírus comece a circular no litoral paulista”, afirmou Boulos.

Em todo o estado de São Paulo foram confirmados 27 casos de febre amarela desde janeiro de 2017 e 12 mortes pela doença. Os dados ainda não contabilizam a morte do morador da cidade de Guarulhos, de 69 anos, em 25 de dezembro. Um mulher está internada em estado grave no Hospital das Clínicas com a doença na capital paulista. A engenheira, de 27 anos, precisou fazer um transplante de fígado após contrair a doença.

“Nós não temos mais confirmações. Existem alguns casos em investigação e os exames estão sendo elaborados pelo Instituto Adolfo Lutz. Quando nós tivermos os resultados serão confirmados ou descartados”, declarou o coordenador de controle de doenças do estado.

Um homem internado no Hospital Leforte, na capital paulista, também teria contraído a doença, segundo familiares. No entanto, a Secretaria da Saúde não confirma o caso.

Crédito: G1
A Secretaria de Saúde de Cotia manterá a rotina de vacinação contra a Febre Amarela nas Unidades Básicas
A vacinação contra a febre amarela será restrita aos moradores de Embu das Artes a
As cidades da região estão em alerta na prevenção e combate contra a febre amarela.