Termina greve dos Correios após decisão da Justiça do Trabalho
(Foto: Divulgação)

Após uma determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST), os trabalhadores dos Correios decidiram no fim da tarde de hoje (13) encerrar a greve que estava em atividade em todo o país. O TST decidiu que 80% da força de trabalho da empresa estatal deveria voltar a seus postos, e, por isso, a Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentect) resolveu encerrar oficialmente a greve.

Ao Estadão, Jose Rivaldo da Silva, secretário geral da Fentect explicou que era preciso reorganizar o movimento contra as mudanças nos Correios. “Uma greve com 20% do pessoal não atende o objetivo do movimento. Achamos melhor recuar estrategicamente e nos reorganizar”, comentou.

Entre outros motivos, a greve dos Correios ocorreu porque a empresa começou a cobrar dos funcionários parte do valor referente aos seus planos de saúde. A companhia também queria eliminar a possibilidade de funcionários colocarem pais e mães nos planos, além dos já permitidos dependentes diretos, como cônjuges e filhos. A decisão do TST especifica que os Correios poderão cobrar parte do valor do plano diretamente na folha de pagamento dos colaboradores, mas não será permitido excluir pais e mães de funcionários dos planos até meados do ano que vem, respeitando as regras vigentes.

Apesar de os trabalhadores terem recuado da greve nesse momento, é possível que outras paralizações ocorram durante o ano contra movimentos de privatização da estatal e também durante o mês de julho, quando se iniciam as negociações de reajuste salarial dos trabalhadores dos Correios.

Veja também  Correios abrem agência em Caucaia
Crédito: Estadão Conteúdo
Após tentativas fracassadas de diálogo com o prefeito Rogério Franco, os servidores públicos de Cotia
Em meio às tensões e aos rumores de greve geral do quadro de servidores municipais,
Os servidores públicos de Cotia estão se mobilizando para uma ato em frente a Prefeitura