SP tem baixo estoques de sangue; doe
Fundação Pró-Sangue distribui 12 mil bolsas por mês para 100 instituições públicas.
27 de dezembro de 2018
(Foto: Divulgação)

Os estoques de sangue estão em baixa nos hemocentros da cidade de São Paulo. O número de doadores cai cerca de 35% nessa época do ano.

A Fundação Pró-Sangue, um dos mais importantes hemocentros da capital, está com os estoques 25% abaixo do normal. Ela distribui 12 mil bolsas por mês para 100 instituições públicas, entre elas, o Hospital das Clínicas, o Instituto do Coração e o Instituto do Câncer.

O hemocentro da Santa Casa, outro importante banco de sangue do município, atravessa o mesmo problema – a média de doadores por mês varia entre 1.5 mil e 2 mil pessoas. Nessa época do ano, no entanto, cerca de 35% das pessoas deixam de doar sangue.

Esse estoque permite cerca de 5 mil transfusões por mês e a situação pode comprometer os atendimentos de urgência e emergência.

Os estoques mais deficitários são de sangue tipo O e A positivo e negativo, e também do tipo B negativo.

“Nessa época, com as festas de fim de ano, o número de traumas, de acidentes, costuma aumentar bastante, infelizmente, e a necessidade de sangue também. Estamos trabalhando com 30%, o que daria para 3 ou 4 dias, dependendo da demanda”, explica Carlei Heckert Godinho, coordenadora do hemocentro.

Veja também  Dr. André da Sorriso lança Campanha Junho Vermelho
Crédito: G1
A Câmara Municipal de Taboão da Serra recebeu quase 200 pessoas interessadas em doar sangue
A jovem Alessandra Pacheco, moradora de Taboão da Serra, necessita de um tipo de sangue
A jovem Natalia da Silva Rocha, de 24 anos, está se tratando de um câncer