Punido por foto com vereadora, Rochinha é exonerado do governo Ney Santos
A foto foi tirada em uma festa de natal no Jardim Silvia com organização do Rochinha
22 de dezembro de 2018
(Foto: Divulgação)

O comissionado Reginaldo Rocha, o Rochinha foi exonerado da Secretaria de Turismo, da Prefeitura de Embu das Artes nesta quarta-feira, dia 19, o motivo da demissão foi ele ter recebido a vereadora Rosângela Santos, em uma festa de natal que realizou para as crianças do Jardim Silvia, no último final de semana.

“Eu fiz a festa das crianças e graças a Deus foi boa linda demais mais ou menos umas mil crianças. A Rosângela Santos foi lá pediu para tirar algumas fotos comigo e as pessoas que estavam ajudando na festa e postou no facebook dela. O prefeito viu e os assessores dele e me mandou embora”, disse Rochinha ao Jornal Primeiro Notícias.

Além de funcionário do governo Ney Santos, Rochinha disputou as eleições de 2016, na chapa do majoritário e sempre colaborou com eventos no município por intermédio da sua empresa com o suporte técnico de som em diversas casas de shows, inclusive no Embu Country Fest. Vale destacar que Rocinha garante que sua empresa nunca prestou serviços para prefeitura, e sim para eventos particulares. Muitas pessoas lamentaram e destacaram a competência dele, que recentemente recebeu uma moção de aplauso na Câmara de Embu das Artes.

Em entrevista, Rochinha evidenciou que a ida da vereadora na festa foi apenas um estopim, quando na verdade o real motivo seria ele não ter apoiado o candidato Hugo Prado nas eleições para deputado estadual, a justificativa seria conflitos de ideias antigo entre ambos que são ligados à Igreja Católica. A relação já era desgastada e se concretizou quando deixou claro que não apoiaria o candidato do governo.

“Eu quero deixar bem claro pra ele [prefeito], que ela é uma autoridade e eu jamais vou impedir de entrar em uma área pública. Eles queriam que eu proibisse ela. Não quero mais envolvimento com o governo, pode me dar um cargo de secretário que não quero mais, eu tenho minha dignidade como homem. Eu acredito que o motivo não tenha sido só pela foto com a Rosângela Santos, mas sim porque eu não apoiei o Hugo Prado. Eles pregam tanto a democracia e agem como ditadura. Eu não devo nada ao Ney. Eu não tenho porque ficar do lado dele ainda”, falou.

Veja também  O primeiro já desembarcou! Julio Campanha deixa secretaria do governo Ney Santos

Ainda afirmou que almeja vir para disputa de vereador em 2020 e falou sobre sua postura frente ao atual governo. “Não eu não me coloco como oposição ao governo, até porque vou continuar fazendo meus trabalhos. Eu quero ser uma nova linha que o município e o Brasil estão precisando, mas do governo eu não participo mais”, finalizou. E completou, “foi um livramento que Deus me deu”.

Crédito: Adriana Monteiro
Em resposta ao vídeo postado pela vereadora Rosangela Santos, a diretora Nádia Trajano, da Escola
A vereadora Rosângela Santos (PT) foi vítima de uma confusão armada dentro do seu gabinete
A Câmara Municipal de Taboão da Serra decretou lutou oficial de três dias pelo assassinato