Protesto na sessão em homenagem às mulheres
Na primeira sessão ordinária do ano, Ney citou a palavra "amante" se referindo a uma pessoa aliada a vereadora
(Foto: Aline Cyrillo)

A Câmara Municipal de Embu das Artes realizou na noite desta terça-feira, dia 27, a sessão solene em homenagem ao mês da mulher. A solenidade contou com a presença do prefeito Ney Santos (PRB), que esteve acompanhado de sua equipe de governo, ao lado do presidente da Câmara, vereador Hugo Prado (PSB) e da pré-candidata a deputada federal, Eliane Santos, irmã do prefeito. Um grupo de partidários liderados pela vereadora Rosangela Santos (PT) fizeram um protesto pacífico, tendo como alvo o prefeito Ney Santos, que na primeira sessão ordinária do ano, ocorrida no dia 7 de fevereiro, usou a tribuna para responder as críticas feitas por Rosangela Santos. Ney citou a palavra “amante” se referindo a uma pessoa aliada a vereadora “que bancou para sair comprando lideranças” para criticar o governo.

Eliane Santos, que é pré-candidata a deputada federal no lugar de Léo Novais, foi homenageada pelo presidente da Câmara, vereador Hugo Prado (PSB)

Durante a exibição de um vídeo sobre os direitos da mulher na sociedade apresentado pela Secretária de Desenvolvimento Social, Roberta Santos, cerca de 50 pessoas vestidas com uma camiseta escrita “#Somos todos amantes de Rosangela Santos” adentraram ao plenário e se posicionaram na frente da mesa diretora. De acordo com os organizadores, a manifestação serviu como “resposta ao ataque de conotação machista” feito pelo prefeito. Em coro, o grupo entoou: “Lugar de mulher é onde ela quiser! Não ao machismo”. Dado o recado, os manifestantes seguiram em direção a porta principal da Casa de Leis sob de vaias. O ato continuou no lado de fora do prédio.

Diferente dos últimos anos onde as sessões em homenagem às mulheres foram presididas por uma mulher, em revezamento entre as vereadoras Dr. Bete (PTB) e Rosangela Santos (PT), desta vez a solenidade foi presidida por um homem, o vereador e presidente da Casa, Hugo Prado. O ato liderado por Rosangela desagradou Hugo Prado, que disse ser a favor e qualquer manifestação.”Temos que respeitar o direito das pessoas, sem prejudicar as outras pessoas que querem participar do evento”. O presidente pediu para que os manifestantes pudessem “dar espaço”.

Veja também  Classificação Preliminar do Concurso Público da Câmara de Taboão da Serra é divulgado

Os manifestantes pretendiam voltar ao plenário para acompanhar a cerimônia de homenagens, mas foram barrados pela Guarda Civil. Um jornalista do Primeiro Notícias também foi impedido de entrar, mesmo se identificando como profissional da imprensa. Minutos depois, após negociação com a vereadora Rosangela Santos, o Secretário de Segurança Denis Viana liberou a entrada do grupo.

A vereadora Rosangela Santos iria homenagear a senhora Lourdes Lourenço de Paula, mas decidiu por boicotar a sessão. “Nós não vamos aceitar essas homenagens, nós queremos políticas públicas para as mulheres. Ele (prefeito Ney Santos) me agrediu verbalmente. Espero tenha a honra de defender as mulheres dessa cidade, repeitar a essa vereadora e que deixe de ser machista”, disse a vereadora.

Diálogo entre o Secretário de Segurança Publica, Denis Viana, com líderes e apoiadoras da vereadora Rosangela Santos.

Crédito: Rodrigo Lopes
E a “lei do ex” entrou em ação rapidamente: Lucas Lima, que veio do clube
O vereador de Embu das Artes, Gideon Santos (PRB) passou mal durante sua fala no
O prefeito Ney Santos (PRB) comunicou o retorno às suas funções como administrador chefe do