Prefeitura de SP deixará de emitir Bilhete Único sem identificação
Decreto também prevê a substituição dos cartões físicos por virtuais
25 de fevereiro de 2019
(Foto: Divulgação)

Decreto assinado pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), publicado neste sábado (23) no Diário Oficial determinou mudanças no Bilhete Único. As alterações entram em vigor em 90 dias.

O decreto determina que os usuários do vale-transporte (valor pago por empregadores a seus funcionários) terão agora três horas para fazerem até dois embarques nos ônibus municipais da SPTrans, pagando apenas uma tarifa de R$ 4,30. Hoje, o vale-transporte permite que o passageiro embarque em até quatro ônibus no período de duas horas.

Para os usuários comuns e estudantes, o limite seguirá sendo de quatro embarques, sendo que, para os estudantes, o prazo de integração é de duas horas, e para os usuários do bilhete comum, de três horas.

O decreto também prevê o fim da emissão de cartões sem identificação, a substituição dos cartões físicos por virtuais, a redução do prazo de validade de utilização dos créditos e a possibilidade de inserção de anúncios publicitários nos cartões.

A substituição por cartões virtuais vai permitir que a prefeitura implante modelo em que celulares são utilizados para identificação dos passageiros nas catracas. O objetivo é garantir segurança e reduzir recursos nas emissões dos cartões.

Valores das tarifas desde 7 de janeiro:

Tarifa básica: de R$ 4 para R$ 4,30;
Tarifa integrada (ônibus + Metrô ou CPTM): de R$ 6,96 para R$ 7,21 até 12 de janeiro; depois, com o reajuste dos trilhos, vai para R$ 7,48.
Bilhete Diário: de R$ 15,30 passa para R$ 16,40;
Bilhete Mensal somente ônibus: de R$ 194,30 para R$ 208,90.

Veja também  Mulher de Embu das Artes morre durante cirurgia plástica; familiares acreditam em negligência médica
Crédito: G1
Para quem está em débito com a Prefeitura e já fez dois ou mais parcelamentos,
A Prefeitura realiza nesta quinta-feira, dia 27, duas audiências pública sendo elas da saúde e
A Operação Tersus da Polícia Civil, que na última quarta-feira (6) descobriu um esquema de