PF faz operação contra empresas de serviços de limpeza em desdobramento da Lava Jato
Há mandados em São Paulo e Belo Horizonte. A organização, especializada em lavagem de dinheiro, emitiu mais de R$ 900 milhões em notas fiscais com indícios de fraude.
(Foto: Divulgaçao)

A Polícia Federal e a Receita Federal cumprem mandados de busca e apreensão em operação de desdobramento da Lava Jato em São Paulo e Minas Gerais na manhã desta quinta-feira (1º). A Operação Descarte tem como objetivo desarticular esquema criminoso de lavagem de dinheiro e desvios de recursos pagos por prefeituras municipais pela limpeza urbana.

Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão em residências e empresas nas cidades de São Paulo (9), Santos/SP (1), Paulínia/SP (1), Belo Horizonte (2) e Lamin/MG (2). Em BH, os policiais fazem buscas na casa de Átila Reys Silva, empresário da construção civil, em Mangabeiras, bairro nobre da capital mineira. Ele é apontado pela PF como operador do esquema.

De acordo com a Receita Federal, a organização criminosa emitiu mais de R$ 900 milhões em notas fiscais com indícios de fraude. A investigação foi feita a partir de delação do doleiro Alberto Youssef.

Segundo a Polícia Federal, “as empresas participantes do esquema simulavam a venda de mercadorias ao cliente do ‘serviço’ de lavagem, que então pagava por produtos inexistentes via transferências bancárias ou boletos (para dar aparência de legalidade à aquisição). As quantias recebidas eram transferidas para diversas outras empresas de fachada, que remetiam os valores para o exterior ou faziam transferências para pessoas ligadas ao cliente inicial”.

Veja também  Arteris dá início à Operação Carnaval na rodovia Régis Bittencourt
Crédito: G1
As unidades do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) terão expediente parcial nesta
O prefeito Ney Santos se reuniu na tarde deste domingo, dia 28 com secretários municipais
A Secretaria de Obras e Serviços Urbanos (Reginal do Valo Velho) da Prefeitura de Itapecerica