Passagem de ônibus a R$ 4,30 começa a valer nesta segunda em SP
Prefeitura diz que gratuidades para idosos, estudantes e pessoas com deficiência serão mantidas.
7 de janeiro de 2019
Passageiros embarcam em ônibus no Centro de São Paulo (Foto: Marcelo S. Camargo/Framephoto/Estadão Conteúdo)

O preço da passagem de ônibus municipal em São Paulo passou a valer R$ 4,30 nesta segunda-feira (7). As tarifas do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) passarão a custar também R$ 4,30 no domingo (13).

Novos valores na capital:
– Tarifa básica: de R$ 4 para R$ 4,30;
– Tarifa integrada (ônibus + Metrô ou CPTM): de R$ 6,96 para R$ 7,21 até 12 de janeiro; depois, com o reajuste dos trilhos, vai para R$ 7,48.
– Bilhete Diário: de R$ 15,30 passa para R$ 16,40;
– Bilhete Mensal somente ônibus: de R$ 194,30 para R$ 208,90.

O passageiro que recarregar o cartão até dia 12, ou seja, antes do reajuste dos trilhos, vai pagar no ônibus a tarifa de R$ 4,30, mas no Metrô e na CPTM R$ 4. A tarifa integrada, nesse caso, será de R$ 7,21 até o fim dos créditos. O valor máximo de recarga acumulado é de R$ 350 no bilhete comum.

Com o Bilhete Único, o passageiro tem o direito de fazer quatro viagens de ônibus no intervalo de três horas na capital paulista, ou de uma viagem na CPTM ou no Metrô mais três em ônibus da capital durante três horas. Diariamente, 9,5 milhões de passageiros utilizam os 14 mil ônibus que circulam pela cidade.

A administração municipal decidiu manter a política de subsídio apenas para o passageiro. As gratuidades para idosos, estudantes e pessoas com deficiência serão mantidas.

Já o vale-transporte para as empresas deixará de ser subsidiado pelos impostos municipais pagos pela população. O valor a ser pago pelo empregador passará a ser de R$ 4,57. O fim do subsídio alcança apenas as empresas. Para o trabalhador, o desconto de 6% em folha, conforme define a Legislação Trabalhista, não sofrerá alteração. A mudança no vale-transporte deve entrar em vigor em 30 dias.

Veja também  Jovem visto pela última vez no Campo Limpo está desaparecido
Crédito: G1
Acontece nesta terça-feira, dia 7, às 14h, na Câmara Municipal de Embu das Artes, a
Mesmo com a determinação do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) solicitando
A SPTrans prorrogou o prazo para estudantes comprovarem baixa renda e manterem gratuidade em ônibus