Mulher de Embu das Artes morre durante cirurgia plástica; familiares acreditam em negligência médica
Família clama por justiça
(Foto: Divulgação - Facebook)

Alessandra Almeida Matos, de 30 anos, morreu ao ter seu pulmão perfurado pelas costas durante o procedimento cirúrgico de lipoaspiração em uma clínica de estética na zona sul de São Paulo, na última sexta-feira (23). Ela teve hemorragia aguda e veio a óbito. A família acusa erro médico.

De acordo com uma familiar de Alessandra, “uma família inteira está despedaçada, sem chão é assim que nos sentimos, não aceitamos o que aconteceu, ela tinha sonhos, planos, uma vida inteira para se viver, isso foi tirado dela, interrompido por negligência medica. Que se faça justiça, pois uma vida foi tirada.”

Em nota, administração da clínica de cirurgia plástica lamentou a morte e disse que tem toda a estrutura adequada para realizar os procedimentos cirúrgicos. Além disso, o hospital informa que irá abrir uma sindicância interna para apurar os fatos e também afirmou que os médicos que atuam no local são contratados e escolhidos pelos próprios pacientes.

A médica responsável pela cirurgia de Alessandra Almeida Matos foi a Dr. Janine Rodrigues, considerada uma profissional conceituada pelos pacientes. Entretanto, os familiares de Alessandra acusam Rodrigues de má execução durante a cirurgia.

De acordo com seu site (drjaninerodrigues.com.br), Dra. Janine Rodrigues tem formação na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP. Possui graduação e residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica. Além disso, conta com experiência em cirurgias estéticas e reconstrutoras (pós grande perda ponderal, reconstrução mamária, queimaduras), além de tratamentos estéticos (Toxina Botulínica, preenchimento facial, peeling).

O advogado da médica que realizou a cirurgia plástica desmente a acusação. “Existem vários fatores que poderiam ter levado a morte de Alessandra. Somente uma apreciação do exame necroscópico apropriado podemos ter a oportunidade de saber o que levou ao óbito da paciente”, disse o advogado ao RedeTV News, da RedeTV.

Veja também  Mulher é esfaqueada e morta em roubo a residência em Embu das Artes

Alessandra era vaidosa e sonhava em fazer essa cirurgia. Ela deixa o marido e três filhos, um menino de 10 anos, uma menina de 6 anos e o caçula de 4.

Crédito: Rodrigo Lopes
Uma mulher foi feita refém e teve seu carro roubado na noite desta segunda-feira (16)
Um homem não identificado fugiu após ejacular em uma mulher de 36 anos dentro de
Uma mulher foi presa nesta semana em Itapecerica da Serra por suspeita de roubar e