Mudança de estilo de vida pode salvar seu coração
Atualmente os médicos se interessam mais pelo estilo de vida do paciente
11 de dezembro de 2018
(Foto: Divulgação)

Quando pensamos em cuidar do coração, é preciso levar em conta a MEV – sigla para “Mudança de Estilo de Vida” -, que basicamente reflete na rotina alimentar, na prática de exercícios físicos e no não consumo de álcool e outras drogas.

A médica cardiologista Ligia Martucci, responsável por esse setor no Hospital São Francisco, explica o quanto o comportamento do paciente impacta na sua qualidade de vida.
“A prevenção hoje em dia é a tônica da cardiologia. E se você previne, você cura antes que o seu coração adoeça”.

Segundo a especialista, o tratamento após um diagnóstico é conservador e paliativo e a cura não é total, por isso é importante prevenir.

Atualmente os médicos se interessam mais pelo estilo de vida do paciente e quando os maus hábitos mudam, as chances de desenvolver doenças cardiovasculares diminuem.
A especialista preocupa-se com os motivos que impedem as pessoas de manter em dia seu check-up cardíaco. “O paciente, quando vem ao consultório de cardiologia, normalmente está com medo, e o coração é o órgão dos sentimentos, o medo faz parte disso. Mas o coração também é o órgão das emoções boas, o amor mora no coração. Costumo dizer que é pelo coração onde tudo começa, por isso é essencial procurar um cardiologista pelo menos uma vez por ano se tudo estiver bem”, destaca.

A seguir, alguns tópicos que vão te ajudar a adotar uma rotina mais saudável:
– Alimentação saudável: consumir frutas e legumes da época, pois não foram amadurecidos artificialmente; não comer gordura animal, evitar sal, açúcar e alimentos industrializados;
– Exercícios físicos: caminhadas diárias de meia hora já são suficientes. Não são grandes academias que fazem grandes corações;
– Ciclo circadiano: basicamente, ter horário para acordar e dormir. É preciso respeitar os seus limites metabólicos. Sono regulado faz toda a diferença nos processos hormonais. Quando você não dorme bem o seu coração fica estressado.

Veja também  Prefeito Rogério Franco assina convênio com o Estado para receber motocicletas

Hemodinâmica
No Hospital São Francisco se aplica a medicina de ponta. Neste caso, destaca-se o serviço de hemodinâmica, capaz de prevenir um infarto. Com ele, o tratamento deu um salto de qualidade e, somado aos exames, é mais fácil detectar a doença.
“O serviço de hemodinâmica é menos invasivo, é possível visualizar a obstrução na artéria e eliminar a lesão sem a abertura do coração do paciente”, explica Ligia.
O setor de cardiologia do Hospital São Francisco oferece toda a estrutura necessária para os pacientes. Neurologia, nefrologia e angiologia, são áreas que o paciente encontra no hospital, além de todas as outras especialidades coadjuvantes no tratamento. A estrutura garante exames de ecocardiograma, tomografia, ressonância magnética, ultrassonografia, eletrocardiograma e diálise.

Para saber mais, procure um cardiologista e agende a sua consulta pelo telefone (11) 4615-6677. O Hospital São Francisco é acreditado pela ONA – Organização Nacional de Acreditação – entidade que certifica os melhores hospitais do Brasil. O hospital fica na avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 – Cotia. Técnico responsável: José Carlos A. C. Melo / CRM: 17.820

Ligia Martucci é cardiologista há 37 anos, e sua formação é pelo Instituto de Doenças Cardiopulmonares integrando a equipe do médico Euryclides de Jesus Zerbini no Hospital Beneficência Portuguesa.

Crédito: Assessoria de Imprensa
Foi lançado neste fim de semana mais um beneficio para população. A Carreta da Saúde
A partir do dia 22 de abril, as Unidades Básicas de Saúde (UBS's) de Cotia
Ouvir que uma pessoa foi levada à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital