MP regional destaca policiamento preventivo, invasão de terras e policiais envolvidos em corrupção
Entrevista com os servidores do Ministério Público
(Foto: Reprodução TV das Artes)

Três juízes e um promotor de Justiça concederam entrevista ao presidente do Conseg (Conselhos Comunitários de Segurança) de Embu das Artes, Dr. Luís Junqueira, no programa Segurança na TV, da TV das Artes. Diversos assuntos abordados, com destaque na integração do Conseg com as instituições de segurança e Poder Judiciário regional e estadual.

Social

Para o Dr. Navarro, que é promotor titular de Justiça e atuante no município de Cotia, seu trabalho desenvolve demandas da população. Navarro explica que é mediador dos diálogos que acontecem com o executivo municipal para atender a população, como construções de creches, problemas e melhorias em escolas.

Corrupção

O promotor também relatou sobre casos envolvendo corrupção dentro das instituições de segurança. “Em Cotia a gente trabalha em conjunto com a Polícia Militar e Polícia Civil. O Ministério Público tem sim fiscalizado essas instituições e os equívocos que homens dentro dessas instituições praticam como objetos de apuração. Encontram-se presos três policiais civis e um está foragido. Esses policiais se envolviam com corrupção e recebiam propinas de tráfico de drogas. Independente de trabalharmos juntos, temos também que nos auto-fiscalizar”, declarou Dr. Navarro.

Policiamento preventivo e ostensivo

Já de acordo com o Juiz Diretor do Fórum da Comarca de Embu das Artes, Dr. Gustavo Sauaia Romero, “O que afasta crime é saber que está sendo vigiado. Isso já é um grande passo. Usando como exemplo, quando em uma casa tem uma placa informando que o local está sendo protegido, o criminoso não arrisca e vai procurar outra residência”.

União dos órgãos

O Juiz da 1º Vara da Comarca de Embu das Artes, Dr. Rodrigo Godoy, salientou o trabalho em conjunto dos órgãos de bairro com as instituições de segurança. “É fundamental a união de todos os órgãos e instituições para que a segurança pública atinja um nível satisfatório dentro do município de Embu das Artes, não só das policias, da Guarda Municipal, do Poder Judiciário, mas também sobretudo por parte da população que é convocada através do Conseg a participar e exercer a cidadania”.

Veja também  Prefeitura de Cotia realiza mais de 1.200 testes na Campanha Fique Sabendo 2017

Invasão e reintegração de posse

A Juíza de Direito da 2º Vara do Fórum da Comarca de Embu das Artes, Dr. Barbara Cardoso de Almeida, que presta serviços em Embu das Artes há 23 anos, falou da sua experiência em processos envolvendo invasão de terras e reintegração de posse. “As invasões são problemas comuns, principalmente aqui no Embu. Estou aqui já há 23 anos e sempre teve, com bairros inteiros que nasceram muita das vezes de uma invasão, que chamamos de ocupação irregular de solo, porém a própria lei prevê um rito para fazer essa reintegração de posse. Quando se tem uma invasão de mil famílias não é uma coisa que do dia pro outro você consegue fazer”, explicou.

A juíza reforça em questão da proteção ambiental: “quando é área de proteção ambiental, que também acontece muito nesta região, da mesma forma que esse processo judicial foi instaurado, também existe todo um aparato para cuidar disso”, finalizou.

Crédito: Rodrigo Lopes
Os dados divulgados pelo Atlas da Violência 2018 na última semana, apontaram a cidade de
A Secretaria de Segurança, Trânsito e Transporte da Prefeitura de Itapecerica da Serra trocou o
As novas viaturas da Romu de Embu das Artes já chegaram e de acordo com