Estudantes de escolas públicas de Embu das Artes participam da formatura do Proerd
Centenas de crianças participaram de diversas atividades e receberam o diploma
(Foto: Divulgação)

Os alunos de quatro escolas públicas de Embu das Artes participaram da mega formatura do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) realizada pelos agentes da 1º Cia do 36º Batalhão da Polícia Militar. O evento aconteceu na quadra poliesportiva do Jd. Dom José, em Embu das Artes.

Centenas de crianças participaram de diversas atividades promovidas pelos agentes voluntários, com palestras e apresentações humorísticas, passando as orientações necessárias de conscientização contra as drogas de um jeito coerente e extrovertido.

Com organização do Cabo Pereira, supervisão do comandante da 1º Cia, Capitão Marioto, e apoio do Cabo Adalton, que prestigiou o evento acompanhado da equipe da viatura 36101.

As escolas estaduais participantes do projeto foram: E.E. Irmã Irian Kunz, E.E. Edila Coutinho Porfírio Professora e E.E. Vivalter Kerche de Camargo. A única escola municipal inserida nesta edição foi a E.M Professor Paulo Freire.

Proerd

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) consiste num esforço cooperativo estabelecido entre a Polícia Militar, a Escola e a Família, tendo como missão e visão: ensinar aos estudantes boas estratégias de tomada de decisão para ajudá-los a desenvolver habilidades que os permitam conduzir suas vidas de maneira segura e saudável e construir um mundo no qual os jovens de todos os lugares estejam capacitados para respeitar os outros e para escolherem conduzir suas vidas livre do abuso de drogas, da violência e de outros comportamentos perigosos.

Veja também  Michel Temer: Veja como votaram os 20 deputados eleitos mais votados em Juquitiba e São Lourenço da Serra
Crédito: Rodrigo Lopes
A 1ª Caminhada contra as drogas, organizada pelo Proerd - Programa Educacional de Resistência às
Um homem de aproximadamente 70 anos foi atingido por uma bala enquanto caminhava pela rua
A pequena Andressa de Jesus da Silva, de 10 anos, está há oito meses desaparecida.