Diretoria de Ensino vai apurar irregularidades em escola
O presidente da Câmara, Hugo Prado cobrou providências
19 de março de 2019
(Foto: Divulgação)

Após grande manifestação dos pais, alunos e professores na escola estadual Irmã Iria Kunz, em razão do posicionamento do diretor André, dentre elas, os alunos relataram que o gestor criou uma sala para fumar narguilé. O caso recebeu muitas críticas. O presidente da Câmara, Hugo Prado tomou conhecimento e foi até a Diretoria de Ensino de Taboão da Serra, para cobrar providências.

De acordo com o presidente da Câmara, Hugo Prado, os encaminhamentos após expor os problemas evidenciados pela comunidade, em uma reunião com uma comissão de pais, alunos e professores foram: abertura de processo para coordenador pedagógico da escola; reunião extraordinária do Conselho Escolar na próxima quarta-feira, dia 20/3 às 17h; e averiguação de possíveis irregularidades na gestão escolar.

“Não podemos deixar a história e tradição da nossa escola Iria Kunz se perder, hoje eu me uni aos pais, alunos e professores que estão lutando por uma qualidade melhor no ensino nessa que sem dúvidas é uma das mais importantes escolas da nossa cidade. Sou nascido e criado aqui no Jardim Santa Emília. Nós tivemos lá da Diretoria Estadual de Ensino buscando respostas para todos os problemas que vem acontecendo e conseguimos trazer alguns encaminhamentos. Sabemos que os desafios são muitos, mas vamos unir forças para salvar o nosso Iria Kunz”, falou o vereador Hugo Prado.

Segundo apurado pela reportagem do Jornal Primeiro Notícias, ocorreram manifestações no período da manhã e também da noite em frente a escola. E o protesto continua nesta terça-feira, dia 19. O Primeiro Notícias tentou contato na escola, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Veja também  Polícia Civil de Itapecerica prende trio e recupera caminhão com mais de 550 TV's na Régis Bittencourt
Crédito: Redação
Uma manifestação aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 18, em frente a escola estadual Irmã
m boato na tarde desta sexta-feira, dia 05/4, causou pânico em moradores da região. O
A falta de materiais é outro desafio para os professores a ser superado em sala