Detran.SP apreende carro-forte com R$ 7 milhões em dívidas
Grande parte das infrações é por desrespeito ao rodízio e não indicação de condutor em caso de pessoa jurídica

(Foto: Divulgação)

Policiais militares da equipe de busca e apreensão do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), que atua no Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), apreenderam na última sexta-feira (16) um carro-forte com R$ 7 milhões em multas.

O veículo, um Volkswagen 8.150 fabricado em 2011, está registrado em São Paulo e pertence a uma empresa. São mais de 700 multas, sendo grande parte por desrespeito ao rodízio e porque a pessoa jurídica responsável pelo veículo não indicou o condutor que cometeu as infrações.

A apreensão ocorreu na avenida Aricanduva, zona leste de São Paulo, por volta das 17h. O veículo não estava licenciado, foi removido ao pátio e poderá ir a leilão. O valor arrecadado será descontado do total de débitos. O restante da dívida permanece em nome do proprietário.

Pessoa Jurídica – De acordo com a legislação federal de trânsito, quando a pessoa jurídica (a empresa) não indica o condutor que cometeu a infração, o valor da multa é multiplicado pelo número de vezes que aquela mesma infração se repetiu nos 12 meses anteriores.

Ou seja, se o veículo foi multado por avanço de sinal vermelho dez vezes no último ano e a empresa não fez a indicação do motorista, será aplicada a multa de R$ 293,47 (valor original pelo tipo de infração) multiplicada por dez (quantidade de vezes em que foi cometida), totalizando R$ 2.934,70. Caso seja cometida a mesma infração pela 11ª vez, nova multa será aplicada, agora no valor de R$ 3.228,17 (293,47×11), e assim por diante.

Veja também  Fim de semana com caminhada das mulheres e muitas atrações na região
Crédito: Assessoria de Imprensa Detran.SP
Ao adquirir um bem material é essencial pensar na segurança e proteção, dessa forma, a
Um grupo de criminosos assaltou cerca de um milhão de reais em diversos medicamentos do
Policiais militares do 36º BPM prenderam um indivíduo na noite da última sexta-feira (13) em