Crise na saúde. Prefeitura de Embu das Artes atrasa pagamento de agentes comunitários de Saúde
O próximo passo será a abertura da ação judicial, que traz muitos prejuízos para administração como a aplicação de multas
13 de novembro de 2018
(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Embu das Artes está em atraso com os agentes comunitários de Saúde do CEJAM, de acordo com informações cerca de 120 funcionários receberam apenas 60% do salário neste mês de novembro. O presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo – SINDACS, Rodrigo Rodrigues afirmou que o problema é frequente, só neste ano ocorreu quatro atrasos.

Rodrigues destacou que tem dialogado com a Secretaria de Saúde, que prometeu o restante do pagamento assim como os benefícios na segunda-feira, dia 12, no entanto, o mesmo não ocorreu – vale destacar que o pagamento deveria ter ocorrido no 5º dia útil. O próximo passo será a abertura da ação judicial, que traz muitos prejuízos para administração como a aplicação de multas.

“A gente vinha negociando com a Secretaria de Saúde para que não houvesse atraso no salário e benefícios dos agentes comunitários, até por ser o menor dos salários da administração e pela qual também tem o custeio federal, de uma parte desse recurso. O problema é muito sério, a gente entra com ação na Justiça e isso gera um dano muito grande. Só neste ano tivemos quatro atrasos”, declarou o presidente Rodrigo Rodrigues.

Questionado com relação a intenção de greve, Rodrigues declarou que há essa possibilidade. “A promessa era de pagamento hoje (12), não aconteceu, amanhã eu vou e dar o prazo de 48 horas, se isso não acontecer acionamos o Ministério Público e do Trabalho assim chamamos a Assembleia para o aviso de greve. Infelizmente a Legislação não permite que façamos muita coisa de forma rápida. Hoje já considero o atraso. Eles adiantaram uma parte do salário, mas não teve a suplementar”. Durante o período eleitoral o pagamento foi feito em dia.

Veja também  Anvisa proíbe venda de 60 medicamentos da Vic Pharma

O Jornal Primeiro Notícias entrou em contato com algumas agentes comunitárias de saúde, as ACSs, que confirmaram o atraso relatando que receberam com atraso apenas uma parte do salário e o mesmo só ocorreu após uma Assembleia do Sindicato com o Secretário Tarifa. Falaram que já faz mais de um ano o descaso com a categoria.

Procurada, a Secretaria de Saúde não comentou o caso.

Crédito: Redação
O projeto da Carreta da Saúde, Fila Zero no seu Bairro teve início neste final
Os pacientes da UBS Valo Velho enfrentam longas filas para marcar uma consulta médica em
Já dizia o poeta que "a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional". Essa