Coluna Klauss Moura Desafio do professor IV- Falta de estrutura
11 de abril de 2019
(Foto: Divulgação)

A falta de estrutura das escolas públicas é mais um desafio para os professores e um entrave para o pleno desenvolvimento da educação. E ela não diz respeito somente à estrutura física dos prédios, cuja falta de manutenção é muitas vezes visível, mas também a falta mobiliário e até de cortinas para bloquear a luminosidade e proporcionar o conforto necessário para que os estudantes possam se concentrar nas aulas.

Um grande exemplo deste abandono e descaso com a educação é a E.M Paulo Freire na minha querida Embu das Artes.

Nas redes sociais pais de alunos fizeram vídeos da escola com vidros quebrados, mesas e cadeiras amontoadas em um banheiro desativado, paredes pichadas e uma enorme piscina destruída. Na EMEI Vazame a quadra não tem cobertura e nem manutenção a anos expondo nossas crianças ao sol ardente e impedindo de fazer aula na chuva.

Biografia

Klauss Moura, 29 anos, professor efetivo das redes Municipais de Taboão da Serra e Carapicuíba, eleito 1º suplente como conselheiro tutelar de Embu das Artes, formado em Artes visuais e pedagogia, pós graduado em Arte terapia e Arte na Educação.

Veja também  Evento aborda "resíduo zero" na Grande São Paulo
Crédito: Colunista Klauss Moura
A falta de materiais é outro desafio para os professores a ser superado em sala
Ano letivo começando e a preocupação da maioria dos pais que têm filhos matriculados nas
O parque pedagógico Espaço Hot Kids, localizado no distrito de Caucaia do Alto, em Cotia