Câmara aprova por unanimidade Moção de Repúdio contra atentado ao fotojornalista Gabriel Binho
Gabriel Binho marcou presença na sessão
(Foto: Rodrigo Lopes)

Na primeira sessão ordinária do ano legislativo na Câmara Municipal de Embu das Artes, realizada na noite desta quarta-feira, dia 7, os vereadores aprovaram por unanimidade a Moção de Repúdio (01/2018) contra o atentado sofrido pelo fotojornalista e chargista do site Verbo Online, Gabriel Binho, na noite do dia 28 de dezembro de 2017, quando pilotava sua moto na Rodovia Régis Bittencourt, sendo derrubado por um automóvel e depois atingido por três tiros.

De muletas e com uma bota ortopédica, Gabriel Binho acompanhou a sessão no plenário Mestre Gama. Em entrevista ao Primeiro Notícias, o jornalista enfatiza que a Moção é importante, mas disse estar insatisfeito quanto as declarações feitas pelo secretário de Comunicação e Gestão Tecnológica, Jones Donizette, em um vídeo postado em sua página no Facebook.

“Essa moção de repúdio do presidente da Câmara é importante, porém, não consigo entender direito, ainda mais com relação a membros do governo que vem atacando a gente (oposição), como o secretário de comunicação falando que houve um ‘suposto atentado’. Gostaria muito que esse repúdio se voltasse também as falas do secretário, além de falar que eu ‘vivo nos bares da vida’, acho que não condiz muito com a informação”, disse o jornalista.

A Polícia Civil diz ter identificado o suposto autor do crime, e que a próxima etapa das investigações é procurar saber se a ação foi encomendada por algum mandante. “As investigações estão avançadas. Espero que descubram o mais rápido possível, tanto os mandantes quanto os autores desse atentado”, comentou Gabriel Binho.

O jornalista está se recuperando de uma cirurgia e afirma que irá continuar com os trabalhos na imprensa regional. “Já comecei a fazer os trabalhos de fisioterapia. Tive uma lesão no tornozelo onde fui submetido a uma cirurgia. Tive que colocar pinos e chapa, mas estou bem. E o trabalho continua, claro. O Verbo Online não vai se intimidar em nenhum momento sobre o que aconteceu. Ainda sou fotógrafo e chargista do Verbo e a gente não vai parar. A perna melhorando a gente volta para as ruas, enquanto isso vamos continuar nas charges (risos)”, finalizou.

Veja também  Cupom de desconto do Burger King é golpe no WhatsApp

A Moção de Repúdio Nº 01/2018 é de autoria do presidente da Câmara, vereador Hugo Prado (PSB). Em sua fala, o vereador disse defender a liberdade de expressão da imprensa, mas que o repeito deve ser priorizado. “Respeitamos o seu posicionamento (Gabriel Binho), mesmo não concordando com algumas coisas, mas sou a favor da liberdade de expressão e que a justiça seja feita. Não é dessa forma que vamos decidir as posições políticas”, falou Hugo Prado.

Os demais vereadores também comentaram sobre o caso. Rosangela Santos (PT) defendeu o trabalho de Binho e cobra por agilidade nas investigações. Ela também mencionou sobre a Moção de Apoio ao jornalista, de sua autoria. “Binho, além de ser jornalista, é um militante do MTST. Isso não podemos aceitar pois ele faz o trabalho dele, de relatar os acontecimentos da cidade. O autor tem que ser punido e preso”, manifestou a vereadora.

Já para André Maestri, “nós devemos estar preparado para todo tipo de crítica e sugestão.” O vereador Danilo Alves (Daniboy) disse que “também repudia qualquer tipo de opressão”. Ele parabenizou a Casa de Leis pela iniciativa das moções. “Que a verdade venha à tona”, falou Jefferson Siqueira. O vereador Bobilel Castilho classificou o ato contra Binho como “infeliz e cruel”.

Crédito: Rodrigo Lopes
Após decreto de luto oficial por três dias pelo assassinato da vereadora do Rio de
Com o fim do recesso parlamentar aderido por todas as Câmaras Municipais do país, os
A Polícia Militar resgatou nove pessoas, incluindo dois idosos e sete usuários de drogas, de